Reserva da Barra

HORTA EM CASA: 4 DICAS PARA TER A SUA


quinta-feira, 07/01/21

Morar em um condomínio com muito verde, espaço e sempre iluminado pela luz do sol torna-se um verdadeiro convite para ter uma horta em casa. As hortas caseiras se tornaram cada vez mais comuns, pois são perfeitas para quem está em busca de uma alimentação rica em alimentos frescos, cheios de nutrientes e livres de agrotóxicos. Além disso, para os pequenos é uma diversão à parte aprender a cultivar os alimentos, proporcionando mais tempo com a família, ajudando a ensinar lições de responsabilidade e proporcionando contato com a natureza.

Gostou da ideia? Então que tal aprender a cultivar a sua horta em casa? Separamos algumas dicas abaixo para te ajudar nessa tarefa. Confira!

1. Local

Independente do tamanho do local escolhido, é imprescindível que o espaço receba a luz solar por cerca de 2 a 4 horas por dia para que a planta cresça de forma saudável. A plantação pode ser feita diretamente na terra ou em vasinhos. Para a segunda opção, os recipientes devem ter, no mínimo, 30×30.

Para quem está começando nas técnicas de plantio, o essencial é começar com plantas de fácil cultivo, como os temperos. Manjericão, alecrim, sálvia, capim-limão, orégano e tomilho são ótimas opções.

2. Irrigação

A irrigação é uma parte importante no cultivo de uma horta e o modo como essa atividade é realizada pode fazer toda a diferença no desenvolvimento das hortaliças. Acertar a quantidade e a frequência das irrigações vai depender muito das espécies plantadas e do local da sua horta – hortas em vasos tendem a secar mais rápido que em canteiros, por exemplo. O ideal é regar diariamente ou a cada dois dias. De preferência, no início da manhã ou fim da tarde quando não há incidência de sol sobre a horta.

Para verificar a necessidade de água, é importante observar o aspecto da planta, atentando-se para folhas amareladas, secas ou caídas, que podem ser sinais de falta de água. Outro método de verificação é inserir o dedo ou um palito no solo: se ao retirar o palito ou o dedo eles estiverem úmidos ou com terra grudada, o solo ainda está molhado; caso contrário, é hora de fazer uma nova rega.

3. Adubação

Para que o plantio e a colheita deem certo, é preciso ter uma terra bem adubada e com boa quantidade de matéria orgânica para que as plantas cresçam com saúde e resultem em hortaliças de qualidade. Há formas diferentes de preparar o solo com uma boa quantidade de nutrientes, existindo, inclusive, alternativas de terras já preparadas que podem ser compradas em lojas especializadas. As adubações podem ser feitas com compostos orgânicos, esterco de galinha ou gado, húmus, sulfato de amônio ou adubos químicos. Lembre-se que quanto maior a variedade de adubos orgânicos utilizados, melhor para a saúde – sua e das plantas!

4. Colheita

O tempo para colher um vegetal varia muito de acordo com a espécie de planta e pode ser influenciado pela época do ano, pela qualidade do solo, nutrientes, irrigação, eventuais pragas ou doenças e demais cuidados no cultivo. É comum que os pacotes de sementes venham com a previsão de colheita indicada na embalagem.

Vale destacar que a planta não precisa estar no seu desenvolvimento máximo para iniciar a colheita. Colher antes do desenvolvimento máximo pode proporcionar algumas vantagens, como o incentivo para que a planta cresça mais e a liberação de espaço para o desenvolvimento das plantas vizinhas, além de maior rapidez de consumo.